Fundação

MISSÃO


A diabetes é uma doença que atinge cada vez mais pessoas. A urbanização, o sedentarismo e o acesso a uma alimentação pouco saudável levaram ao aumento da obesidade e das doenças provocadas por disfunção do sistema imunológico, que são a base do aparecimento das diferentes formas de diabetes.

Atualmente, segundo dados da Federação Internacional da Diabetes, existem no mundo 415 milhões de pessoas com diabetes diagnosticada, isto é, 1 em cada 11 adultos tem diabetes. A diabetes é hoje considerada pela Organização Mundial da Saúde como a maior e mais rápida epidemia na história da humanidade. É por isso que é preciso atuar e atuar com urgência.

Dois níveis de ação são necessários:

  • Para as pessoas que têm diabetes: o apoio ao seu quotidiano de vivência com a doença, através da educação terapêutica e do “empowerment”, de forma a tornarem-se autónomas na gestão e no controlo da diabetes, evitando assim o aparecimento de complicações ou que estas possam provocar incapacidades e diminuir a sua qualidade de vida;
  • Para as pessoas que não têm diabetes mas apresentam um elevado risco de vir a ter: a identificação das pessoas em risco permite a adoção de estratégias adequadas, nomeadamente, medidas preventivas de controlo do excesso de peso.

Desde 1926 que estas ações têm estado nos objetivos da Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP). Primeiro, fornecendo a insulina que permitiu a sobrevivência dos pobres que a ela não tinham acesso. Segundo, educando as pessoas com diabetes. Terceiro, consciencializando a população sobre a necessidade da prevenção através de um estilo de vida saudável e ativo.

Ao longo de nove décadas de existência, a APDP foi capaz de acompanhar a evolução científica e de se desenvolver prestando apoio a todos os que a ela recorrem. Mas a resposta à pandemia da diabetes tem de ser ampliada.

A Fundação, com o nome do fundador da APDP, Ernesto Roma, é a instituição que procura desenvolver os meios necessários para responder às novas necessidades de combate à diabetes. Através de dois eixos estratégicos:

  • Reforço de meios de apoio à atividade da APDP e da Escola da Diabetes;
  • Apoio à investigação sobre os cuidados, a prevenção e a cura da diabetes.

A Fundação Ernesto Roma compromete-se, assim, a contribuir para melhorar a qualidade de vida da pessoa com diabetes através do desenvolvimento de programas na área da investigação, formação, assistência e educação terapêutica, enfatizando a importância da sua autonomia e plena integração.

Preocupa-se ainda com a criação, o desenvolvimento e o apoio a programas de prevenção e diagnóstico precoce, encorajando a investigação com vista à cura da diabetes.
Esta é a nossa missão e a causa para a qual pedimos o seu apoio. Temos uma história que fala por si. A sua ajuda permitirá reduzir o número de novas pessoas com diabetes e, para aqueles que já a têm, continuar a ter como lema a sua plena integração social e a melhoria da sua qualidade de vida. Contamos consigo.

 

dr-jose-manuel-boavida

José Manuel Gamboa Pestana Boavida
(Presidente da Fundação Ernesto Roma)

DOCUMENTOS OFICIAIS